sábado, 27 de agosto de 2016

ARMÁRIO PARA FERRAMENTAS - CABINET FOR TOOLS.

ARMÁRIO PARA FERRAMENTAS - PRIMEIRA ETAPA:


 MADEIRA:
- Compensado 15mm (desmonte de um duplex planejado);
- Pinus;
- Tauari;
- Cedrinho.

ACABAMENTO:
- Esmalte Sintético Branco;
- Staim Impregnante Transparente.

DIMENSÕES:

01:30m X 0,50m X 0,50m.

MONTAGEM DA ESTRUTURA:
 



 MONTAGEM DAS LATERAIS:


MONTAGEM DO PISO E TETO:
 



MONTAGEM DO FUNDO:
 




MONTAGEM DAS GAVETAS:
 

MONTAGEM DOS ESCANINHOS:


COLOCAÇÃO DE FITA DE BORDO:
 

PREPARANDO AS PORTAS:


COMENTÁRIOS:
   Este foi meu primeiro mobiliário. 
   Para o projeto - um simples esboço onde planejei as medidas de acordo com as máquinas elétricas manuais que nele serão organizadas.
   Tal necesssidade já existe há algum tempo - venho protelando devido ao receio de não conseguir confeccioná-lo com a técnica da qual não tenho completo domínio. 
   Com a chegada de mais duas máquinas o exíguo espaço exige uma organização diferenciada. Agora, terei que trabalhar fora da oficina (quintal) falta espaço para produzir dentro dela.
Mas, pasmem. Consegui! Esquadro? Perfeito.   
   Utilizei o "Kreg Jig" pela primeira vez; ganhei de presente de um cliente que mora em Portugal (aproveito para uma vez agradacer-lhe - a ferramenta demonstrou ser bem útil).
   O compensado é resultado do desmonte de um duplex planejado que foi de um vizinho que mudou-se. Associei a algumas peças que tinha em estoque.
   Neste armário serão organizadas as seguintes ferramentas:
- 03 Lixadeiras elétricas ( duas orbitais e uma de cinta);
- 03 furadeiras/ aparafusadeiras (uma elétrica e duas à bateria);
- Plaina Elétrica;
- 02 Serras circulares;    
- Tupia;
- 02 mini retíficas;
- Dremel Trio;
- Serra Tico-Tico;
- Pinador;
- Esmerilhadeira.

Acessórios:
- Jogo de fresas;
- Jogo de brocas forstner;
- Jogo de brocas escareadoras;
- Kreg Jig.
É melhor para por aqui, senão será necessário construir outro.

  Falta pouco para finalizá-lo; Acredito que amanhã esteja terminado.
  Um abraço a todos.


   

domingo, 17 de julho de 2016

GIRASSÓIS EM MARCHETARIA - TÉCNICA DE INTARSIA - MADEIRA DE DEMOLIÇÃO/ SANFLOWER MARQUETRY - INTARSIA TECHNIQUE - DEMOLITION WOOD

GIRASSÓIS EM MARCHETARIA - TÉCNICA DE INTARSIA - MADEIRA DE DEMOLIÇÃO.

MADEIRAS:

- Angelim;
- Canela;
- Caixeta.

ACABAMENTO;

- Anelina dissolvida em álcool, nas cores: vermelho, amarelo ouro e verde folhagem; 
- Stain impregnante e transparente;
- Filete Marchetado.


DIMENSÕES:

420:00 mm x 220:00 mm x 40:00 mm.


- Preparação da peça; 




- Reparos e colagens nas rachaduras da peça:





Processo de lixamento:



- Cortando a canela para confecção do vaso:



- Preparando os corte dos girassóis, folhagem e caules:



A peça final já em exposição:





HISTÓRICO: A peça de Angelim foi encontrada em uma Praça Pública, em frente ao meu escritório. Ela fez parte de uma gangorra que apodreceu e quebrou. 
Esta peça foi confeccionada para presentear uma prima - Valéria - moradora de São Paulo - acho que é Taubaté ou Guaratinguetá. Ela me presenteou com um quadro a óleo, que breve postarei neste mesmo "Post" e, na época prometi confeccionar algo para presenteá-la demonstrando o quanto me agradou sua lembrança.
Imagino esta peça em um ambiente externo - uma varanda, talvez. . .
Um abraço a todos.
Osvaldo Ururahy.

domingo, 3 de julho de 2016

PORTA-JÓIAS COM MOTIVO EM TÉCNICA DE INTÁRSIA - FLOR DE LIS - JEWELRY BOX - INTARSIA TECHNIQUE.


 PORTA-JÓIAS COM MOTIVO EM TÉCNICA DE INTÁRSIA:

MADEIRAS:

- Cedro;
- Canela;
- Freijó.

ACABAMENTO:

- Seladora;
- Óleo Mineral;
- Cera.

DIMENSÕES: 80;00 mm X 80:00 mm - H = 55:00 mm.








                                   
                                   
                                      










Este é um projeto criado por Rodrigo Pioto - Marcenaria Amadora. Gostei muito do projeto e procurei fazer uma releitura sem retirar a essência de sua criação. Foi um trabalho bem gratificante, pois utilizei - conforme suas orientações - várias ferramentas manuais para testar habilidades (não consegui fotografar a utilização destas ferramentas: as mãos estavam ocupadas - risos).
Tentei fazer vídeos de alguns trabalhos (um resultado péssimo - não tenho carisma para este tipo de apresentação). Vou apresentando as fotografias, é melhor.
Um abraço a todos que passarem por aqui.
Osvaldo Ururahy.

sábado, 4 de junho de 2016

ESTOJO PARA CANETAS EM MADEIRA SEGMENTADA - BLOCK MARQUETRY - MASSIVE WOOD.


ESTOJO PARA CANETAS EM MADEIRA SEGMENTADA:

MADEIRAS:

- Freijó;
- Roxinho;
- M.D.F.

ACABAMENTO:

- Seladora;
- Cera para peças marchetadas.

DIMENSÕES: 190mm X 80mm.









CONSIDERAÇÕES: Não teve o passo a passo. Não vi necessidade para tanto, pois foi corte e colagem. Até a fresa onde desliza a tampa do estojo foi aproveitada da lateral de uma gaveta. O tampo segmentado foi sobra do projeto "Caixa em madeira segmentada com motivo em Intársia Flor de Liz" . O puxador foi confeccionado a partir de um parafuso com cabeça sextavada (limado até a retirada da marca e rosqueado na madeira).
Um abraço a todos.

domingo, 29 de maio de 2016

RESTAURAÇÃO TAMPO DE MESA EM FREIJÓ.

RESTAURAÇÃO TAMPO PARA MESA DE TRABALHO EM FREIJÓ:

Madeira: Freijó.

Acabamento:
- Óleo Mineral;
- Cera para peças marchetadas.

Dimensões: 1320mm X 700mm.
ANTES:






DEPOIS:




                                       


Primeiro Passo: lavagem.

Aqui utilizo detergente neutro, esponja (lado abrasivo), escova e água (muito pouca água). Retiro o excesso de água com pano absorvente, e deixo secar à sombra em seu sentido vertical.




Segundo Passo: Confecciono as "borboletas" - não sei ao certo se esse é o nome que se dá à peça, mas é assim que me parece - para travar as rachaduras (bem profundas lado a lado da prancha).



Terceiro Passo: Com a tupia, mantendo o formato da borboleta abro a fresa, deixando o local em baixo relevo.



Quarto Passo: Finalizo com formões.



A segmentação das peças tem que ser bem justa, pois,caso contrário perde a função.



Toda a extensão da rachadura é coberta pelas "borboletas"; deixo em média 150mm de espaçamento.





                                     


As frestas das rachaduras - faltaram as fotos, mas com uma justificativa plausível: foi a primeira vez que utilizei esta técnica - foram preenchidas com cola epóxi; da seguinte forma: Separei a parte líquida da cola - em pequenas quantidades para que não houvesse perda - e misturei com serragem da própria medeira. A seguir, acrescentei o adesivo, homogenizei-o e apliquei nas frestas e pequenas depressões. após à abrasão o resultado foi surpreendente.

Aqui, as ferramentas mais utilizadas:


- Abrasão:

- Esquadrejando a prancha:


- Aplicando óleo mineral:


- Confirmando o nivelamento da peça já anexada à bancada. Não fiz a retirada do tampo antigo, para que reforçasse o espaço de trabalho. Nota-se que se encontra ligeiramente desnivelada - acredito que seja o piso, pois é assim em toda sua extensão, mas de muito fácil solução.


- Confirmando o esquadrejamento da peça. Neste item - perfeito!





Considerações: Esta prancha de Freijó consegui em um Brechó juntamente com as partes frontais das gavetas que apresenta a mesma madeira (acredito que foi uma escrivaninha). Decidi reformar minha mesa de trabalho com ela. Seu estado era deplorável: rachaduras em quase toda a extensão, óleo automotivo sobre o tampo (por isso optei em invertê-lo e dar um acabamento natural - impossível a aplicação de verniz ou staim). Portanto, o aproveitamento para um projeto mais fino seria ínfimo, e além do mais minha mesa estava necessitando de uma reforma. 
   Suas características estão muito bem definidas no Guia do Marceneiro. O que me surpreendeu foi em relação ao diâmetro máximo de seu tronco, que é de 900mm em áreas de ótimo crescimento. Portanto, concluo que a peça é de enorme qualidade, pois sua largura é de 700mm. Concluindo: o diâmetro do tronco de onde surgiu esta prancha tinha um diâmetro bem maior do que o máximo apresentado em suas características. Acredito ainda que, a peça na qual ela fez parte tenha pelo menos uns 60 anos. A título de comparação: Esta madeira substitui o mogno no mobiliário de primeira linha.
Um abraço a todos.